As 10 empresas mais inovadoras do mundo

via: Azulis
Muitos dos produtos e serviços que utilizamos atualmente são indispensáveis no nosso dia a dia. Sabe o celular ou computador por onde está lendo este texto? Ele só existe porque algumas empresas pensaram fora da caixa e decidiram inovar. A inovação é essencial para estimular o mercado e você deve ficar de olho no que aparece de novo e disruptivo. Senão, vai ficar para trás.
Para inspirar e informar, separamos as 10 empresas mais inovadoras do mundo em 2019, que vão desde uma plataforma de streaming até uma marca de leite de aveia. O ranking foi levantado pela Fast Company, empresa de mídia norte-americana que também selecionou as companhias de destaque em cada setor de comércio. Confira a lista a seguir.

1. Meituan Dianping

Entregadores da gigante Meituan / Fonte: Medium
Avaliada em US$30 bilhões, a plataforma chinesa de reservas e delivery foi escolhida pela Fast Company como a empresa mais inovadora do mundo no ano de 2019. O aplicativo agiliza serviços como entrega de alimentos, compra de ingressos e reserva de hotéis para milhares de usuários. Só no primeiro semestre de 2018, a Meituan processou 27,7 bilhões de transações para mais de 350 milhões de pessoas. Para se ter uma ideia do poder da gigante chinesa, a companhia habilita cerca de 178 serviços por segundo. É só clicar no ícone do aplicativo no celular para reservar um voo, pedir uma comida ou garantir presença no próximo show – tudo de uma vez.

2. Grab

Rapidez e agilidade são quesitos importantes para o ranking da Fast Company. Assim como a Meituan Dianping, a Grab também agiliza a vida de milhares de cidadãos – no caso, de Singapura. Oferecendo serviços como viagens de carro, carteira digital, empréstimo e delivery de comida, o aplicativo Grab forçou a Uber a sair do país e agora controla todas as operações locais do segmento de viagens. Com receita de US$1 bilhão em 2018, o app planeja adicionar plano de saúde ao seu portfólio, ainda este ano.

3. NBA

Além de ser a maior liga de basquete do mundo, a National Basketball Association (NBA), dos Estados Unidos, também conquistou o pódio das três maiores marcas inovadoras pela Fast Company. Extrapolando os limites de transmissão dos jogos pela TV e pelo computador, a NBA lançou várias iniciativas tecnológicas pelo NBA League Pass – aplicativo de streaming próprio onde é possível assistir jogos em Realidade Aumentada e Realidade Virtual. Além disso, a empresa lançou um campeonato de e-sports em parceria com a Twitch, plataforma de games que também está neste ranking.

4. The Walt Disney Company

Engana-se quem pensa que as criações da Disney se restringem ao Mickey Mouse e às princesas. Em 2018, a companhia norte-americana percebeu a mudança no comportamento de consumo dos clientes e decidiu mudar sua estratégia de conteúdo. Focando na ideia de entretenimento on-demand, hoje a empresa fundada em 1923 é dona de marcas globais de peso, como a Pixar, Marvel, Lucasfilm, ESPN e ABC.

5. Stitch Fix

Comprar roupas é algo que diz muito sobre a nossa personalidade. Ao escolher uma peça, levamos em conta nossos gostos, estilo e ocasiões de uso – além, é claro, de termos em mente as medidas certas. Mesmo sabendo que essa atividade é muito pessoal, e até mesmo delicada, a empresa dos Estados Unidos Stitch Fix decidiu analisar as tendências de consumo dos clientes para criar produtos extremamente personalizados. Fundada em 2011, a quinta colocada do ranking é uma marca de personal stylist (estilista pessoal) online em que os clientes recebem roupas escolhidas a dedo pela empresa. Só é preciso informar o tamanho e estilo desejado para que a Stitch Fix faça um estudo de dados e envie o melhor conjunto de roupas possível. Se o consumidor não concordar com a escolha, pode devolver as peças sem qualquer custo.

6. Sweetgreen

Escolhendo os ingredientes, o cliente recebe o prato da Sweetgreen rapidamente / Fonte: Flickr
Nos EUA, quem deseja comer uma comida saudável, mas não tem tempo para procurar por conta da correria do dia a dia, não precisa mais se contentar com Subway ou uma versão mais light do McDonalds – que de light nada tem. Com uma proposta sustentável, a Sweetgreen lançou uma rede de alimentação com mais de 91 restaurantes ao redor do país. Eles prometem entregar pratos saudáveis e rápidos – com ingredientes vindos direto de pequenos e médios produtores.  A inovação da empresa está no delivery gratuito feito por um app próprio e nas embalagens que podem ir para a compostagem. Segundo a Sweetgreen, essa última mudança economizou mais de meio milhão de libras de desperdício de alimentos só no ano passado.

7. Apeel Sciences

Assim como a Sweetgreen, a Apeel Sciences também tem como objetivo diminuir o desperdício de comida, mas de uma maneira não muito usual. A companhia descobriu uma forma de duplicar a vida útil do abacate – alimento muito consumido, mas também muito desperdiçado nos EUA. A ideia consiste em envolvê-lo em uma película feita com substâncias de plantas (desenvolvida pela empresa). A camada, sem gosto e sem cheiro, é comestível e diminui a perda de água e oxidação da fruta – aumentando sua duração. Já presente em mais de 250 redes de mercados, a empresa exemplifica que a Harps, rede que compra esses produtos, já conseguiu diminuir o desperdício do alimento em 60%. Como próximo passo, a companhia norte-americana quer salvar morangos, frutas cítricas e aspargos do lixo.

8. Square

A Square Terminal, que custa US$400, é a nova aposta da marca / Fonte: Square
Não é só no Brasil que empresas de maquininhas têm de se modernizar para fidelizar os clientes. Nos Estados Unidos, a adquirente Square é um dos maiores nomes quando o assunto é meio de pagamento. Nove anos atrás, a empresa criou um pequeno aparelho que, quando conectado a um celular, passa cartões e processa as transações. Mas a companhia continua com o espírito de inovação. Em 2018, ela lançou um terminal com design simples e touchscreen que se mostrou disruptivo para o mercado dos EUA. Além de comercializar máquinas de cartão, a Square também oferece serviços como empréstimos e soluções de gerenciamento de venda.  

9. Oatly

Saindo um pouco dos Estados Unidos, que domina este ranking, a nona empresa mais inovadora do mundo está na Suécia. Fundada em 1994, a Oatly foi a primeira grande marca a comercializar leite de aveia, uma alternativa que vem ganhando popularidade, principalmente por conta dos veganos. Vendo nos EUA uma grande oportunidade para o negócio, a companhia decidiu começar a vender seus produtos por lá, a partir de 2016.  Com o diferencial de ter um sabor natural, a bebida vegetal fez tanto sucesso nos cafés, restaurantes e lojas norte-americanas que a receita da Oatly cresceu de U$S1,5 milhão, em 2017, para mais de U$S15 milhões, em 2018.

10. Twitch

Conhecida mundialmente como uma plataforma online de streaming de jogos, o Twitch vem remodelando sua estratégia de conteúdo para abarcar mais clientes. A partir da plataforma, é possível assistir usuários jogando vídeo games, aprender receitas e, ao mesmo tempo, fazer doações para os criadores de conteúdo. Com a ideia de que todos podem ser “streamers” (pessoas que fazem transmissões ao vivo), a empresa comprada pela Amazon expandiu os horizontes de transmissões ao vivo também para as categorias “cozinhar”, “fitness” e “talk shows”. A remodelagem parece ter sido efetiva: de 2017 a 2018, os minutos assistidos no Twitch subiram em 140 bilhões.

INSTAGRAM FEED

@goodi2901